Dicas

Quais são os custos de revenda e como calculá-los?

1 de outubro de 2018
Tempo de leitura 6 min

Trabalhar com a revenda de produtos é uma grande oportunidade para quem deseja investir em um negócio próprio e pode ser uma atividade bastante promissora. Contudo, para obter sucesso é necessário entender a importância de questões como o cálculo dos custos de revenda, além de precificar corretamente os itens.

Criar uma tabela de preços justa é fundamental para que um empreendimento tenha lucratividade e possa começar a dar passos maiores no seu mercado de atuação.

Neste artigo, destacaremos a importância de calcular os custos de revenda dos produtos. Você vai aprender como essa prática pode influenciar fatores como a margem de lucro de um negócio, tornando-se uma grande aliada para o crescimento. Acompanhe!

Por que é importante precificar corretamente produtos para revenda?

Entender como precificar produtos de revenda é essencial para ter uma previsão dos seus rendimentos. É graças a essa técnica que se pode estabelecer, de maneira correta, qual a margem de lucro esperada.

Na hora de calcular os custos, é preciso considerar três conceitos fundamentais que auxiliam nessa tarefa. São eles:

  • custo: refere-se ao montante investido para a produção ou revenda de um produto;

  • despesas: o total gasto para que se torne viável a operação de venda ou revenda de um item;

  • lucro: o retorno obtido com a comercialização.

Seja para venda ou revenda, esses são os pilares para estabelecer os preços dos produtos corretamente.

Quais os principais custos de revenda dos produtos?

Antes de detalhar quais os principais custos de revenda, vale reforçar um aspecto importante sobre esse conceito. Embora comumente classificados como gastos, os custos são investimentos necessários para estruturar uma operação empresarial e têm como objetivo trazer retornos financeiros para o empreendimento.

Seja para alavancar as vendas, propagar uma marca ou reabastecer um estoque, é possível afirmar que os custos são os responsáveis por impulsionar qualquer negócio. Sendo assim, eles devem ser encarados como uma prioridade.

Quando o assunto é analisar os custos de uma empresa focada em revenda de produtos, é necessário avaliar diferentes fatores. Esse estudo é fundamental para que os gestores possam determinar de forma correta o preço final de uma peça, por exemplo.

Veja a seguir quais são os principais custos com a revenda de produtos.

Aquisição dos produtos

O valor investido para aquisição dos produtos deve ser considerado nos cálculos. Afinal, é a partir dele que a sua empresa terá um acervo para comercializar. 

Por isso, o primeiro passo é saber qual o valor destinado para a compra de cada item. É importante ter tudo isso registrado a fim de aplicar essa informação na hora de estabelecer os preços das peças.

Além disso, como se trata de um investimento para estruturar uma operação de revenda, é essencial que os produtos tenham boa procedência e qualidade. Inclusive, isso pode ser decisivo no momento de estabelecer uma margem maior ou menor de lucro em cada venda.

Para atender a essa demanda, o ideal é buscar por empresas que ofereçam itens de boa qualidade e que possibilitem trabalhar com uma boa margem de lucro. Existem casos, como o da Libidus, em que é possível obter uma rentabilidade entre 70% e 100% sobre o investimento.

Valor do transporte

Especialmente quando se trabalha com a revenda de produtos, é preciso arcar com as despesas relacionadas ao transporte para o recebimento das peças. Seja via Correios, carro, caminhão ou outras modalidades de frete (terceirizadas ou não), esse custo interfere muito na hora de estabelecer uma tabela de preços.

Quando essa equação fica desequilibrada, é comum ver empresas abrindo mão de uma margem de lucro maior ou, até mesmo, inviabilizando a revenda de determinados itens.

Investimento em comunicação e divulgação

Seja via rádio, TV, redes sociais ou mídias impressas, para que um negócio se torne mais competitivo e aumente a sua presença no mercado, é essencial investir em divulgação.

Anúncios e disparos de e-mail marketing são algumas medidas que podem ser aplicadas para propagar uma empresa. Ações como essas necessitam de planejamento estratégico, tempo para execução e valores destinados à compra de mídia. Por isso, os custos destinados à comunicação também devem ser contabilizados na hora de determinar o preço dos seus produtos. 

Como calcular o preço de revenda?

Confira a seguir algumas dicas que vão ajudar você a precificar de maneira correta os produtos em seu negócio.

Analise os concorrentes

Antes de começar a cotar o valor dos seus produtos, é muito importante pesquisar os preços praticados pelos seus concorrentes.

No entanto, para que essa tarefa atinja o resultado esperado, é necessário localizar quais são as empresas que podem efetivamente ser concorrentes. Além dos preços, avalie também outros pontos como a variedade de oferta e a qualidade dos produtos e do atendimento.

Nestes casos, leve em consideração também o chamado valor agregado. São fatores como o peso de uma marca consolidada, estrutura física, embalagem, marketing etc. Com essas informações, será possível detectar qual a faixa de valores praticada pelo mercado e até quanto um cliente em potencial está disposto a gastar.

Entenda qual o poder de compra do seu público

Saber quem é e como se comporta o público-alvo de uma marca é essencial para conquistar o sucesso. Com base nesses dados, é possível criar ações de marketing e promoções personalizadas, por exemplo.

Rastreie o perfil dos seus consumidores e clientes em potencial. Dessa forma, é possível descobrir pontos como a faixa etária, poder aquisitivo, gostos, preferências e outras variáveis importantes. Com esses dados, fica ainda mais fácil estipular um preço justo tanto para os seus clientes quanto para garantir a lucratividade da sua empresa.

Defina a margem de lucro

A chamada margem de lucro nada mais é do que o valor que sobra após a comercialização de um produto ou serviço, descontados todos os custos e despesas.

Como se trata do retorno de todo o investimento aplicado na empresa, definir o valor mínimo que você pretende obter com uma venda é imprescindível antes mesmo de determinar qual vai ser o valor de comercialização dos produtos. É por meio dos lucros que uma empresa se torna apta para realizar novos investimentos, além de preservar a sua saúde financeira.

Aplicar corretamente os custos de revenda é uma estratégia fundamental para a prosperidade de qualquer negócio desse segmento. Além de permitir o retorno dos investimentos iniciais, essa prática possibilita que uma empresa cresça e se posicione de forma mais competitiva no mercado.

E você, o que achou das nossas dicas? Assine nossa newsletter e fique por dentro das principais tendências e novidades do mercado!

 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up